...

Porque palavras não se falam... se Vomitam

terça-feira, 9 de julho de 2013

Uma breve introdução ao Flagg



Sempre se ouviu muito sobre o quanto poderia ser desastroso o contato entre duas raças distintas, assim os racionais elfos e humanos durante eras se mantiveram distantes uns dos outros, com exceção de alguns momentos em que a guerra que inevitavelmente os uniu. Depois de certo tempo, a racionalidade começou a ruir, algumas rixas enfraqueceram e algumas amizades e até mesmo paixões passaram a surgir nos mais distintos e inesperados lugares, entre essas raças.

Mas não deixem que esses sentimentos o enganem, o jovem Freddy Voorhees não surgiu de uma dessas paixões, e sim do fruto das características puras e imutáveis dessas raças. A sede por prazer de um jovem humano, e a curiosidade pelo desconhecido de uma elfa não tão jovem assim. Foi apenas uma noite, o bastante para o humano se satisfazer e desaparecer do reino onde havia encontrado a jovem garota, como um cão. E o bastante também para tornar possível a existência desse estranho personagem.

O destino não poderia imaginar que a forte e praticamente imortal elfa não veria o jovem Voorhees passar do seu primeiro ano de vida, e morreria após se jogar de um alto penhasco por motivos até hoje desconhecidos.

Felizmente nosso jovem meio-elfo passou a ser criado em uma escola de anciãos, onde aprendeu amar e decifrar livros, também a lapidar pedras preciosas e a arte de reconhecer e manipular aromas. Nisso se basearam seus primeiros, pacatos e reclusos 18 anos de vida. Anos esses que corriam lentamente para os elfos, que o viam crescer como um monstro enquanto eles ainda eram jovens meninos e meninas. Talvez esse super crescimento em meio àqueles que o cercavam foi o que o fez fugir com o grande mago humano Mihuar, para as escondidas cavernas do oeste.

Lá, Freddy buscava aprender um pouco sobre magia, tornar-se um mago poderoso e entender um pouco dos grandes mistérios sobre o universo. Dois anos se passaram, e o único conhecimento real que Mihuar lhe trouxe foi o poder de decifrar a língua Dracônica, e nada mais. O velho havia percebido que o jovem meio-elfo tinha personalidade caótica, e sem lhe falar nada resolveu simplesmente não ensinar a ele o que havia prometido, temendo por poderes das trevas que pudessem surgir.

O velho Mihuar estava certo de alguma forma, a respeito do caos que havia se tornado o coração do jovem aprendiz, após um crescimento estranho e atordoado. O que o velho não havia imaginado é que Freddy utilizava seu aprendizado para ler seus antigos livros que falavam sobre o poderoso Boccob, e o quase tão poderoso mago negro Randal Flagg.

Graças a um livro de Flagg, o jovem meio-elfo aprendeu sua primeira lição, que resultou em uma explosão, trancando a saída da caverna e soterrando o pobre Mihuar. A partir de então, nunca mais se soube nada sobre o jovem meio-elfo... Alguns dizem que ele ainda está vivo soterrado nas montanhas, se alimentando de insetos e magia, e estudando os velhos livros de Boccob, outros dizem que morreu há tempos, e ainda há quem diz que ele simplesmente desapareceu para estudar a magia do mundo antigo em locais inóspitos... O que se sabe, é que já se passaram 18 anos desde a queda da caverna, e que um pouco antes disso acontecer, quem existia não era mais Freddy Voorhees, e sim Freddy Flagg.

Um comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...