...

Porque palavras não se falam... se Vomitam

domingo, 12 de agosto de 2012

Algumas doses de politica, nenhuma de juventude



Eu ando por essas amplas e vazias ruas, nessa maravilhosa época em que as paisagens já feias por natureza, estão todas impregnadas com os lixos estampados sobre as placas nos terrenos baldios.  Números e rostos sorridentes, cores partidárias, e um poço de falsidade fétida estampado em cada olho mal colado sobre as chapas de madeira.

Estou descobrindo que é meio complicado tentar tirar alguma poesia ou dissertação decente desses fatos, eles me parecem idiotas de mais para conseguir ver lados bons, e sinceramente, até para falar a respeito dos lados ruins, pois para esses me faltam as palavras.

Puxo da memória poucos anos atrás, talvez quatro, seis, oito... Quando eu ainda não tinha o habito escrever, mas com certeza se o tivesse ele teria um resultado muito mais vivo e empolgante do que este que vocês lêem agora. Puxo da memória e me pergunto... Eu cresci e me tornei um cara descrente e sem sonhos, ou são esses políticos que estão cada vez mais nojentos e escrotos sob suas peles cada vez mais risíveis de cordeiro?

Aqueles velhos conhecidos do povo ainda estão lá, com sorrisos ainda mais velhos e amarelados, eles já estiveram onde queriam, ganharam seu dinheiro e não pagaram nenhuma das promessas impossíveis de cumprir que haviam feito. E agora estão de novo... Como devemos chamá-los??? Bem, provavelmente muitos serão chamados de “Eleitos”.

Existem os novos, talvez até alguns poucos com boas intenções, e todos sabemos que todas essas boas intenções morrem facilmente quando entram em um sistema maldito e corrupto por natureza. Pobres desses sonhadores que perderão sua honra e sonhos por algum dinheiro amassado.

Existem os outros novos, aqueles que nunca estiveram “lá”, mas sabem muito bem o que querem e o que fazer caso cheguem. Talvez até pior do que os velhos caras-de-pau com os sorrisos amarelados.

Milhares de formulas matemáticas contanto votos como moedas de um centavo, contando pessoas como cabeças de gado. E me pergunto até que ponto eles tem razão, o quão mais valiosos ou importantes somos do que cabeças de gado. Bem, em tempos de política sinceramente não me arrisco a responder.

Afinal, eu posso estar simplesmente errado... Talvez esteja tudo bem, tudo como sempre foi, lamentável como sempre foi... Eu é que cresci, deixei de ser um jovem sonhador, e me tornei um adulto calejado. Mas ainda estou bem, porque consigo perceber isso, e talvez, quem sabe até mudar... Todavia, piores são os que ao invés de calejados estão cabrestados. Desses eu tenho alem de pena, raiva, pois são eles que alimentam os sorrisos amarelos desses filhos de um sistema corrupto por natureza.

5 comentários:

  1. Concordo contigo até o momento que você faz a metáfora as cabeças de gado. Os pobres não tem opção, não tem defesa e o que lhe és imposto eles aceitam,porem são bem mais dignos do que nós meros mortais que apesar de termos como nos defender continuamos nessa utopia vergonhosa, esperando que algo mude por uma luta que mal ousamos á criar. Sou sincera em dizer, que admiro bem mais um gado que está lá no lugar que lhes empunham, do que num bando de seres humanos educados pra levar o mundo a barrancos.

    ResponderExcluir
  2. Cara, você sabe que eu compartilho da sua ideia. E Maria Elisa, quando citou “cabeças de gado” eu entendi que ele se referiu a “postura” dos candidatos. E isso nada tem haver com o povo, atrás dos falsos sorrisos você querendo ou não o povo é tratado como um rebanho. Lembrando que eu já presenciei um fato como esse.

    ResponderExcluir
  3. Maria Elisa, seu ponto de vista é super válido. E até concordo com você, mas sobre a metáfora, como sempre o Leonardo percebeu a forma como ela foi utilizada corretamente... Somos ou não somos contados como cabeças de gado pelos politicos? Ou qualquer outra metáfora que prefira...

    ResponderExcluir
  4. É, acho que não interpretei da forma que você queria expressar Cleber, mais tudo bem, quando escrevemos somos submetidos a isso né ? Desculpe por ter entendido errado, mas enfim, tenho essa opinião e somos mesmo "cabeças de gado", ou a maioria do povo é.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...