...

Porque palavras não se falam... se Vomitam

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Textos com fundamento


Textos e ideias com fundamento. Até que ponto você pode ter certeza disso?

Uma das coisas que eu já ouvi várias vezes a respeito de tudo isso aqui (Wômito) é que falamos muita coisa sem ter uma base científica, falamos por falar, pesquisando pouco, não se importando com o que pessoas mais “inteligentes” que nós já disseram a respeito do que estamos propondo ou algo assim. Tudo bem que já faz muito tempo que não ouço isso, mas parei pra pensar hoje (leia-se agora, pois não sabia sobre o que escrever) a respeito da importância de fazer putas pesquisas antes de jogar algum assunto por aí. E cheguei à conclusão que... Foda-se, faça do seu jeito seja ele qual for, contanto que faça bem feito.

Existem caras que pesquisam pra caralho a respeito de algo  até transformar suas ideias em palavras no papel, e ficam ótimas obras, mas também conheço muito demagogo por aí que faz o mesmo e o máximo que consegue é encher uma folha com informações amontoadas, chatas e sem importância, intragáveis (adoro esse termo), apesar da “superpesquisa”.

Em contraponto, existem caras que escrevem bêbados, drogados, com um câncer na Laringe, ou ouvindo música, e surgem coisas fodas pra caralho (leia-se ótimas). O que não significa que a grande maioria desses cidadãos faz muita merda e não se tornam nem conhecidos por meia dúzia de pessoas.

Mas enfim, aonde era mesmo que eu queria chegar com isso?... Acho que era falar que essas coisas de colocar regras de “boa conduta” literária é coisa para alguns caras mal amados que preferem tentar apontar falhas ao invés de tentar buscar algo melhor, ou fazê-lo.

Ter base ou não para o texto é critério nosso, e ocorre muitas vezes, mesmo que vocês não saibam, mas os mais prazerosos de se escrever são esses, limpos, nossos, e apenas isso.

Não estamos aqui para tornarmo-nos editores da Veja (Até porque 98% daquilo é uma merda) e sim para matar um pouco do pouco tempo de vida que temos, escrevendo asneiras e deixando-as acessíveis para que alguém possa compartilhar das mesmas e testar sua sanidade.

E por fim temos isso, textos escritos em cerca de 16,5 minutos, sem saber o assunto prévio, apenas para fazer uma postagem de fim de tarde e sair caminhar em paz, sabendo que o Wômito ainda vive em alguns corações... Caralho, que merda de, minhas redações do segundo ano era melhores que isso...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...