...

Porque palavras não se falam... se Vomitam

segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

O tempo não para


Eu posso cair, eu posso me machucar, mas você nunca vai me ver desistir, pois as feridas cicatrizam e preparam minha pele pra próxima queda. Um autoflagelo... Mais do que isso, são as minhas escolhas, mesmo que erroneas, moldando meu carater. Por que as vezes é preciso errar pra saber o que é o certo, é preciso cair pra saber por onde caminhar, se entregar por inteiro naquilo que você acredita, -meia felicidade é muito pouco pra mim-, ou você se doa a um ideal e corre atrás, ou você simplesmente vê sua vida passar enquanto você faz planos para o próximo verão, "dessa vez vai ser diferente". Podem me chamar de louco... mas prefiro ser louco, que infeliz. Prefiro me supreender todo dia, do que nunca ver um novo amanhecer. Prefiro deitar na minha cama a noite com um sorriso no rosto, do que com lágrimas nos olhos. Prefiro viver!
E cada vez que o dia acaba você se pergunta "até quando?", vivendo essa vida de merda, fazendo o que não gosta, matando a si próprio pouco a pouco, se tornando alguem que você nunca quis ser... pra simplismente morrer, sem nunca ter de fato vivido. Os dias são sempre iguais porque você não faz nada pra que eles sejam melhores!
Mas a busca pela felicidade é algo que realmente assusta quando você para pra pensar, eu devia simplismente jogar tudo pro auto e trocar o certo pelo incerto? mesmo que o certo seja uma vida de merda, ainda é uma merda de zona de conforto, la fora a coisa fede muito mais eu aposto... então pra que trocar uma vida pra buscar algo que eu possa não encontrar? é melhor deixar pra amanhã, agora tenho uma pilha de trabalho pra fazer.
E o tempo passa e você nem percebe, pois tudo que você vê e sente é o mesmo desde sempre... e continua.
O relógio não para... e a contagem é regressiva.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...