...

Porque palavras não se falam... se Vomitam

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Neve, A


Quando a temperatura interna de uma nuvem está entre -10 C e -30 C, formam-se flocos de gelo que ao atingir certo peso vem verticalmente em direção ao solo, quando a temperatura até a chegada ao solo está igualmente baixa, próximo de 0 C, esses flocos mantém a consistência, começando assim a cair de forma irregular e não totalmente direcionados à terra como ocorre na chuva e proporcionando um fenômeno raro em nosso país. A isso damos o nome de Neve.

E hoje, aos meus 20 anos, por volta da 13:20, durante cerca de 10 minutos eu vi a dita “neve” pela primeira vez. Nada comparado aos filmes ou a vida próxima aos polos, mas o bastante para ter uma sensação de ver seu desejo de criança sendo saciado na própria pele, um sentimento que para muitos pode parecer simples, mas para alguns como eu é tão complexo que se torna difícil descrever gramaticalmente.

Quando se vive no sul do país, em uma região húmida de planalto, o frio é um constante no nosso dia-a-dia, consideramos temperaturas como 20 C ótima e relativamente quente. Mas frio ao ponto de nevar é algo digno de memória, não tanto o frio, afinal, esse ano já fizeram temperaturas bem mais baixas, (houve registro de -6 C) mas sim toda a sequencia de fatores que propiciam esse fato.

Além de registrar isso aqui, venho também expressar a minha satisfação por ter visto além da neve, as pessoas que estavam comigo olhar para o céu como crianças por alguns minutos, pessoas que durante algum momento param com suas vidas regradas de negócios e trabalho e se deixam levar por um fenômeno da natureza, como se esquecessem de tudo aquilo pelo que passam suas vidas se preocupando.

Queria ver esse tipo de coisa com mais frequência, espero que isso aconteça, e que a humanidade pare suas guerras, seu trabalho, sua tecnologia, sua politica, seu consumismo e tudo pelo que existem, e deixem simplicidades da natureza, como o voo de um inseto ou o germinar de uma semente tomar conta dos seus espíritos por alguns instantes. E fazer com que seus olhos tornem-se olhos de crianças novamente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...