...

Porque palavras não se falam... se Vomitam

domingo, 24 de julho de 2011

Clube dos 27

23 de julho de 2011, morre Amy Winehouse, com seus 27 anos de idade, o que nos lembra uma antiga história há um tempo adormecida, o Clube dos 27, esse que vos escreve não a considera um membro de elite deste, e espera que não seja assim considerada, pois os grandes nomes do clube dos 27 são, na minha visão, muitos mais influentes e significativos do que o dela, mas esse fato faz com que venha trazer um pouco dessa “história”, se podemos chamar assim, até vocês.

Temos conhecimento sobre diversas “coincidências” da história humana, está aí outra que merece respaldo, mesmo não sendo considerada exatamente coincidência por algumas pessoas, são dados que aguçam nossa mente ou no mínimo soam interessantes aos nossos sentidos. E esse é o clube dos 27, a história dos grandes músicos, mais precisamente roqueiros, que morrem aos seus 27 anos. Algumas dessas mortes não foram explicadas até hoje, o assunto já foi tema de matérias e livros como 27s: The Greatest Myth of Rock & Roll”, dentre outros, cerca de 34 membros do Rock and Roll morreram com essa idade, mas temos os 6 mais notórios, cuja lista será apresentada agora, que assim como o rock, tem sua raiz no Blue com Robert Johnson.


Robert Johnson (08/05/1911 – 16/08/1938)

“O maior cantor de blues de todos os tempos”, assim ficou conhecido por quem o sucedeu no mundo do rock, mas no mundo dos mortais tinha a fama de “homem que vendeu a alma ao diabo para se tornar um mestre da guitarra”, que ganhou força com diversas letras fazendo menção a isso, como “Crossroads Blues” (que acabou se tornando um filme em 1986) onde falava sobre o seu encontro com o demônio em uma encruzilhada.

Influenciou músicos como Jimi Hendrix, Led Zeppelin e Bob Dylan, e também acabou ganhando mais o subtítulo de avô do rock and Roll. Ninguém tem certeza sobre a sua morte, histórias relatam casos de assassinato, sífilis e até whisky envenenado.


Brian Jones (28/02/1942 – 03/07/1969)

Um dos criadores da banda, Rolling Stones. Foi ele quem convidou Jagger e Richards, em 1962, para formar uma banda, que se chamaria The Rolling Stones, inspirado no trecho de uma canção de Muddy Waters que dizia: "pedras rolantes não criam musgo…". Assim criaram uma das maiores bandas da história do Rock.

Mas como era tradicional entre os grandes roqueiros da época, Brian aderiu ao uso desregrado de drogas, o que lhe valeu o desprendimento do grupo em 8 de Junho de 1969. Menos de um mês depois, no dia 3 de julho, Brian, com 27 anos, foi encontrado afogado na piscina de sua casa.


Jimi Hendrix (27/11/1942 – 18/09/1970)

O que falar sobre Jimi Hendrix? Considerado por muitos, ainda hoje, como o maior guitarrista da história do Rock and Roll, e inegavelmente um dos mais influentes.

O garoto tímido de Seattle que foi carregado por uma onda de problemas familiares até o mundo da música e das drogas, conhecido por ser o primeiro guitarrista canhoto de destaque no cenário musical e por seus solos inconfundíveis.

Até que com os seus 27 anos foi encontrado morto na cama de um quarto de hotel na Inglaterra, após tomar uma série de pílulas de Vesperax (analgésico), e então tendo se asfixiado no seu próprio vômito (Wômito :B)


Janis Joplin (19/01/1943 – 04/10/1970)

“A rainha do Rock and Roll”, “A maior cantora de rock dos anos 60”, “A maior cantora de blues e soul da sua geração”. Essa foi Janis, que acabou fazendo lenda na história do rock, tanto pela sua música quanto pelas suas loucuras.

Morreu com seus 27 anos em 1970 com uma overdose heroína, regada a uma boa quantia de álcool. Foi cremada e suas cinzas espalhadas pelo Oceano Pacífico

Posso não durar tanto quanto as outras cantoras, mas sei que posso destruir-me agora se me preocupar demais com o amanhã.” J.J.


Jim Morrison (08/12/1943 – 03/07/1971)

Vocalista do “The Doors”, o que dispensa mais comentários sobre o mesmo, o tornou outra lenda do Rock.

Encontrado morto em uma banheira, em Paris. Muitos fãs e biógrafos especularam sobre a causa da morte, se teria sido por overdose, pois embora Jim não fosse conhecido por consumir heroína, Pam fazia-o (morreu de overdose em 1973) e é sabido que nesse Verão correu Paris à procura de heroína de uma pureza invulgar. Outra hipótese seria um assassinato planejado pelas próprias autoridades do governo americano. O relatório oficial diz que foi “ataque de coração” a causa da sua morte.


Kurt Cobain (20/02/1967 – 05/04/1994)

Cobain, o retrato do Grunge e um dos maiores artistas da década de 90, assim como um dos maiores roqueiros da história. A sua história é tão complexa e influente que não cabe a mim descrever em um texto que não seja específico para Kurt, se nem livros como “Heavier Than Heaven”, que conta a sua biografia, foram suficientes para fazê-lo com precisão.

Falar sobre a sua morte também é um assunto complexo, sendo que ninguém sabe com certeza o que houve devido à multiplicidade de hipóteses de “pontas soltas” nas histórias. A história pura é de que ele teria se suicidado com uma espingarda em sua boca, em sua própria casa. A autópsia encontrou traços de benzodiazepinas (tranquilizantes) e heroína no seu sangue. O nível de heroína era tão alto que mesmo ele – famoso pela enorme quantidade que tomava – não poderia ter sobrevivido por muito mais tempo do que aquele que levou para disparar a arma.

Ainda de acordo com o livro Heavier Than Heaven, sua biografia, a irmã de Kurt afirma que, quando criança, ele dizia o quanto queria entrar para o clube dos 27.


Ainda resta saber se esse clube tem fim ou se ainda mais alguém está por morrer aos seus 27 anos, até que pontos são apenas coincidências e por que essas mortes são sempre envolvidas em tanto mistério em torno de uma vida desregrada e desafiadora.

Escrito por: Cleber Artner

Revisão Ortográfica: Ricardo Gonçalves

Leituras que embasaram:

http://www.omelete.com.br

http://www.wikipedia.org

http://www.planetadamusica.com



3 comentários:

  1. revisão ortográfica DUHASHDUUASUSD eu ri
    ótimo texto amigo *-*

    ResponderExcluir
  2. Também ri com "revisão ortográfica", haha, ficou muito bom, muito bom mesmo. E, desculpem-me os fãs, mas não acho que a Amy se encaixa com os demais artistas que morreram aos 27 anos! :)

    ResponderExcluir
  3. Muito bom texto, achei uma injustiça quando ouvi essa comparação da Amy com nomes como Janis Joplin e Jimi Hendrix, mas vale a lembrança, daqueles que são muitas vezes esquecidos.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...