...

Porque palavras não se falam... se Vomitam

segunda-feira, 30 de maio de 2011

Tons em Sépia

O tempo das fotos ensaiadas se passou, folheio o velho álbum com a criança atrás de tons amarelados, como sépia, natural. Sépia do tempo, realmente do tempo. E de certa forma trás uma saudade nostálgica das credibilidades que se tornaram amareladas, enquanto as poses ainda estão aí.

Os discursos não são mais inconsequentes, talvez as consequências façam falta, tanto quanto inconsequentes naturais. Assim como essas palavras encenadas e cuidadosamente padronizadas para acalentar ouvidos e corações preparados para o nada, e gelados.

É como sangue, gelado ou não, quando em primeiro fica denso, as cores se tornam heterogenias, separamos glóbulos vermelhos e moléculas de gordura a olho nu, e quando segundo é apenas quente, e apenas quente. E tão complexo por ser assim, tão complexo e humano por ser um só, tão valioso e indefinível, por ser um só, e ser único em seu calor.

Como nos discursos inconsequentes e sem ensaios, discursos com tons de sépia, muito mais vultuosos, ou débeis, como preferir chamar, mas ainda assim, muito mais humanos, com tons vermelhos como glóbulos.

E aquela criança sépia nunca se importou com os disfarces, seus ou de outros, não se sabe ao certo se por não saber ou ter noção de uma existência relacionada à eles, o que agora se torna tão normal e de certa forma fétido. E esse aroma, se é que podemos chamar assim, acaba por fazer parte do ambiente dentre as fotos ensaiadas ao redor, mas faria sentido se houvesse sangue realmente quente nas veias?

E os discursos modernos... Bem, os discursos modernos só me trazem gelo enquanto sentimento primário do termo. Políticos vendidos, sentimentos feitos de brinquedo e palavras de alto escalão humano usadas como lixo.

Esses são os discursos modernos e brilhantes. Esses são os sentimentos modernos e brilhantes. Essas são as pessoas modernas e brilhantes. Eu prefiro sépia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...