...

Porque palavras não se falam... se Vomitam

sábado, 2 de abril de 2011

Queria ser como Reticências

Queria ser como Reticências...

E dizer que por pior que pareça estar... eu, as "reticências" vou permitir que você recomece do fim...

Ser como reticências e dizer que nada acaba... que emoções são infinitas, que nosso suspiro vital é infinito.

fazer você segurar seu coração não mão, à espera da próxima surpresa..

Ser como reticências, e poder dizer que os gritos vão retornar, e os punhos voltarão a ter forças pra lutar

Mostrar que nada pode ser pior, ou melhor, mas só mais um pedaço, do quebra cabeças infinito da vida

Queria ser como reticências, e mostrar que o amanhã pode começar daqui a alguns minutos

Tornar últimos suspiros como apenas mais um fôlego recuperado, e trazer a tona uma explosão de oxigênio

Queria ser como reticências, e não deixar a morte calar o mundo sozinha

Não deixar as despedidas se tornar lágrimas, e transformar adeus em Até logo

Mostrar como tudo pode ser infinito, a imperfeição, ou a perfeição... e que sempre vem algo depois

Deixar a voz prestes a gritar por mais.... e mais... e mais

ou desenrolar o que ficou no ar

ter o poder de continuar o finalizado

Simples, suave, surpreendedor

Queria ser como reticências...


Texto "Twittado" em 03/01/2011 22:13

@CleberArtner

Um comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...