...

Porque palavras não se falam... se Vomitam

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

"Dubladores da pesada, aprontando altas confusões"


Bom, ontem eu estava assistindo o filme REC (clique para o trailer), filme que demorei muito tempo pra assistir devido a crítica negativa que sempre ouvi a respeito do filme, e nem o teria assistido se meu amigo Cleber Artner não o tivesse me emprestado e recomendado. Enfim, ao meu fraco entendimento, o filme é simplesmente foda, realmente me deixou com medo, como poucos filmes de "zumbis" são capazes de fazer. Ter o assistido me deixou muito feliz e reanimou minha fascinação por filmes de terror, gênero que acabei por deixar de lado devido a ausência de TERROR legítimo, filmes que no máximo me faziam rir de quão bobas eram as histórias, e quão previsíveis e clichês eram aquelas cenas. "Porra, não anda de costas não guria, todo mundo sabe que você vai se bater no monstro, ou em algum amigo seu que ta ali parado, no escuro, sem motivo aparente, esperando você se bater nele e se assustar" (eu comentando filmes). Quantas vezes você ja viu uma cena igual a essa em filmes?.
Voltando ao REC, eu achei a história totalmente plausível, convincente, e sem aqueles clichês famosos, talvez tenham se perdido um pouco na história do REC 2, mas enfim, coisa que é difícil de se ver nesse amontoado de apocalipses zumbis, muitas vezes sem explicação, que tem por aí. Devido minha completa fascinação pelo filme, tentei encontrar motivos para aquelas criticas negativas que me bombardeavam sempre que tocava no assunto REC.
Levantei algumas hipóteses, e me perguntei: "E dublado?".
Assisti o filme no idioma original (espanhol), e com legendas, como de costume; Então voltei alguns anos antes (três, pra ser mais exato) e percebi onde talvez podia estar fundamentada a crítica... na Dublagem. Eu disse talvez!
A três anos atrás eu somava mais um filme a minha lista, não me recordo o nome por ser um filme independente e acredito que poucos o conheçam. Enfim, eu estava disposto a assistir aquele filme de terror cuja sinopse havia me chamado atenção, até que me deparei com um pequeno problema: Vozes irritantes estilo novela mexicana do SBT fodendo minha cabeça! A dublagem era simplesmente insuportável... insuportável a ponto de dar dor de cabeça. Aos 20 minutos eu parei o filme, não conseguia mais assistir, e eu tinha duas escolhas nas minhas mãos: Dormir... ou assistir legendado. Eu estava com uma puta preguiça de acompanhar letrinhas debaixo da tela, então foi uma decisão difícil.
O resultado dessa escolha se reflete hoje no meu gosto por filmes, talvez se eu tivesse escolhido "dormir" naquela noite, hoje eu estaria dizendo "que merda de filme foi aquele REC".
Não sei se foi a dublagem o fato da crítica negativa, pra variar eu estou generalizando, mas uma coisa tem que ficar clara, se você não assiste filme no idioma original, você não tem direito a criticá-lo, e se o fizer, sua opinião não é válida.
Uma má dublagem pode transformar uma obra prima em um lixo. É a mesma coisa que ouvir a versão funk de "Garota de Ipanema", achar uma merda, e criticar Vinícius de Moraes e Tom Jobim, como se tivesses culpa de alguem ter interpretado porcamente sua música. A dublagem segue o mesmo conceito, é a a versão dos dubladores da história, pois depende da interpretação de quem a dubla, e se o dublador não for bom no que faz, adivinha! vai foder com o filme. Não é só questão de ser bom ou mau dublador, eu acredito que um cara dentro de um cubículo, na frente de um microfone, lendo um texto, ou com um texto decorado, não consiga passar a mesma emoção que um ator, que vive e acredita naquela cena. Não querendo desmerecer o trabalho dos dubladores, acredito que eles fazem um ótimo trabalho em filmes... pra quem tem preguiça.
O mundo dos filmes legendados também não é uma maravilha, tenho que admitir, pois depende da capacidade das pessoas que traduzem, mas convenhamos que é bem mais fácil apenas traduzir, do que tentar encaixar a palavra "Policial" no movimento labial "cop", o que acaba gerando muita adaptação nas dublagens e mudança nos textos originais. É aonde "Filho da puta" no original, vira "filho da mãe" na legenda, e "vou chutar seu traseiro daqui até o Texas" na dublagem. Não sei, Brasileiro tem mania de cortar palavrões em filmes, mas nos forçam a ver um bando de mulheres de peito de fora, mostrando até o útero, tentando nos fazer engolir essa pseudo-cultura que chamamos de Carnaval. Pra mim carnaval é bem mais ofensivo que um "filho da puta", e é esse tipo de coisa que ofende toda moral brasileira, que faz as pessoas "de fora" nos enxergarem como macacos de circo, apenas pra entretenimento.
Revoltas à parte, o ideal para o máximo aproveitamento do filme, seria se fôssemos fluentes em Espanhol (no caso de REC), mas como não sou, apelo pras legendas.

Enfim, não conheço muita gente que diga "amo assistir filmes dublado", acho que bastante gente divide a mesma opinião comigo, mas caso você não seja uma dessas pessoas, peço encarecidamente que dê uma chance pro filme original, e dê os devidos créditos a quem deu tudo de si para dar vida aqueles personagens, pra torna-los o mais real e convincente possível... e coloque uma legenda nessa porra agora!

Ps: Dubladores, não me processem.
Ps²: Parem de cortar os malditos palavrões!

Até a próxima ;*

7 comentários:

  1. Eu só assisto filmes dublados quando estou falando com alguém no msn, ou, como no caso de Two and a Half Men, eu já estou acostumado com a dublagem.
    Nos filmes e séries legendados, a gente sente a real emoção do personagem, isso é o mais legal :B

    ResponderExcluir
  2. Gente, falou TUDO.
    Um exemplo (bem tenso mais é um exemplo né): crepusculo que passou esses tempos na globo KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
    Também tem né, como na imagem, a tradução dos nomes, que fica uma coisa deprimente...
    Antes quando eu assistia Kyle na sbt, gostava, a dublagem não era tão ruim, mais depois que começei a ver legendado, da mais emoção.. Só assisto legendado.
    Não gosto muito de filme dublado, mais as vezes é mais pratico e a preguiça fala mais alto [hn]risos


    kkk ai gente só falei merda mais ta valendo

    ResponderExcluir
  3. exatamente Ramon e Green Pool, como eu disse... "eu acredito que um cara dentro de um cubículo, na frente de um microfone, lendo um texto, ou com um texto decorado, não consiga passar a mesma emoção que um ator, que vive e acredita naquela cena."

    obrigado ;D

    ResponderExcluir
  4. Eu assistia só filme dublado até meus 15 anos. Por preguiça de ler legenda, mesmo. Até porque uso óculos, daí as vezes aparece uma sombra abaixo das palavras na legenda... Mas enfim, comecei a ver legendado por causa do meu namorado, que não gosta de dublados. Agora eu não suporto ver filme dublado, eu fico constrangida com aquelas vozes horríveis que muitas vezes nem se parecem com a voz original.

    adorei o post :} disse tudo, mesmo.

    ResponderExcluir
  5. "eu fico constrangida com aquelas vozes horríveis que muitas vezes nem se parecem com a voz origina" HDASDUD de fato, vergonha alheia total.

    obrigado Suélen ;D

    ResponderExcluir
  6. Fazia mto tempo q esse gênero de filme não me assustava, mas REC... em seu idioma original.. confesso, fiquei com medo. Haha.

    ResponderExcluir
  7. é Kerlyn, a eterna busca por filmes de terror que dão medo... e está cada dia mais difícil encontrar.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...