...

Porque palavras não se falam... se Vomitam

domingo, 19 de setembro de 2010

Em Cada Detalhe


Dias únicos, momentos únicos... E não estou falando sobre o primeiro beijo, o casamento, o nascimento do filho, ou sobre o dia em que você conheceu o amor da sua vida,falo sobre coisas bem mais simples, e bem mais complexas, porque elas estão todos os dias comigo, todos os dias com você, e não as percebemos, a essência da felicidade realmente está em notar as coisas mais insignificantes, e rir disso, rir da vida, e deixar o seu coração se fazer presente em cada momento.

Hoje, saí para andar uns minutos, iria até a casa do Leonardo, já estava começando esfriar, o vento parcialmente presente, e na calçada, em cima da mureta que contornava a calçada de uma casa, havia um sanduíche, é, eu abri um sorriso sozinho, meio inusitado, dava pra ver, duas fatias de pão, queijo, e presunto, inteirinho, quem diria que um dia eu encontraria um sanduíche inteirinho em cima de uma calçada, quem seria o louco que faria um sanduíche e deixaria no chão em frente a casa toda fechada, não havia ninguém na rua, e lá estava o sanduíche imperceptível aos olhos apressados...

Aliás, apressadas e confusas pareciam as pessoas nesse domingo, no caminho, em cerca de vinte minutos, passei por dois carros, em lugares diferentes, dando sinal à esquerda, e nenhum deles entrou, os dois sumiram na reta dando sinal à esquerda, deveria ter algo muito legal a esquerda, em todas as esquerdas, de todos os carros...

Em uma casa, com um gramado enorme na frente, havia uma placa também grande na grade, CUIDADO COM O CÃO, seria só mais uma casa com uma placa, se lá não tivesse um cavalo pastando que me fez rir, bem atrás da placa pra dentro do pátio, parecia ter sido colocada naquele lugar de propósito, o contraste do branco da placa com o marrom avermelhado do cavalo ficou chamativo e inusitado, “Cuidado com o Cavalo?” foi o que me veio a cabeça...

Enfim, palavras inúteis? Contos inúteis? Essas coisas fazem parte da nossa vida, momentos inúteis, que tomaram alguns segundos dela, e eu prefiro usá-los na minha cabeça pra que me façam bem, mesmo sem fazer o menor sentido, é assim que levamos a vida, sorrindo e guardando coisas idiotas.

Ainda parece inútil? Pois bem, viva 80 anos, e guarde poucas horas na memória, sorria apenas alguns instantes, e morra, sem ter vivido a essência da vida... Hey, uma mariposa pousando no meu monitor *-*

5 comentários:

  1. Não deixe nada pra depois, não deixe o tempo passaaaaaaar, não deixe nada pra semana que vem,
    porque semana que vem pode nem chegar ♫
    Esse texto me lembrou essa música haha, adorei

    ResponderExcluir
  2. um assunto pra sentar e conversar numa roda de BONS amigos... certeza!
    belo texto

    ResponderExcluir
  3. BONS amigos...
    Raros, mas valem a pena...
    e se foda o resto

    ResponderExcluir
  4. Lindo texto, uma ótima abordagem e muito bem estruturado.
    Você tem futuro!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...