...

Porque palavras não se falam... se Vomitam

sábado, 5 de junho de 2010

Supermercado

Sabe, às vezes é bom dar um pouco de valor as menores coisas, e esquecer a sua vida por um momento, assim você pode vive-la de verdade.

Junho, sábado, outono gelado, vento, as pessoas bem vestidas... E eu com uma estranha solidão, estranha porque às vezes ela simplesmente não faz sentido, ela apenas está lá, e mesmo sem fazer sentido ela chega a machucar.

E nessa tarde, eu resolvo mudar de esquina, trocar a direita pela esquerda, ainda não sei bem os motivos, mas enfim, fui por um caminho mais calmo, sem pessoas na rua, sem carros com som alto, e desisti de ir encontrar os amigos e a civilização comum.

Um lugar semi movimentado, um supermercado à esquerda... E porque não entrar? Aliás, há quanto tempo não entrava em um supermercado, ando pelos corredores.E sabe, lá existem pessoas diferentes, não são aquelas mesmas que eu encontro todo dia na rua, são outras, garotas trabalhando, aquelas que eu nunca tinha visto, famílias, crianças, uma senhora de idade olhando os cereais e o garotinho tentando convencer a mãe a comprar suco dentro de uma embalagem legal... É, aquele que eu enchia o saco da mãe pra comprar!

Você fica simplesmente maravilhado como a simples escolha da esquina, e a entrada em um supermercado te levam a outro mundo. Aliás, no mercado havia uma música ambiente, e não sei por que o destino foi escolher aquela pra mim, em meio à falta de direção estava tocando “Vento no Litoral”, talvez por ser uma das minhas preferidas, ou porque tem tudo a ver com o momento, mas estava tocando.

Bom, não tem muito que falar, e isso é que é bom, porque cansamos de falar, ou de ir atrás, ou de tentar agradar, ou ficar no meio do povo, ser igual alguém, e até de ser feliz, tentar ser feliz cansa, e é assim que se é feliz...

Comprei uma lata de suco natural de laranja, cheia de conservantes, a garota do caixa era simpática, super simpática, acho que também fui, tudo tão simples e sutil, assim como esse texto, assim como o dia, e assim como tudo deveria ser, aliás, sentir o sabor de cada instante é o que vale, e às vezes a “vida social” Enche o Saco!

“ Strawberry Fields Forever...(8)... ...”


Um comentário:

  1. Concordo plenamente meu amigo Cleber , as vezes a "vida social" enche o saco.
    Belo texto como sempre *.*

    Bjus

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...