...

Porque palavras não se falam... se Vomitam

sábado, 1 de maio de 2010

Destino

Sabe algo que você tem na tua mente, uma formulação perfeita, um quebra-cabeça definido e estruturado, mas na hora simplesmente não consegue ser expressado?

Então, digamos que o destino é algo assim pra mim. O vocabulário fica grande de mais para uma coisa tão simples, e pequeno de mais pra algo tão complexo, é! É disso que eu estou falando, essa coisa que o destino nos trás de carregar os pólos, da simplicidade com a complexidade, do bem e do mal, do perfeito com o horrível, e todas as outras imagináveis... Ou inimagináveis.

Então esse é um assunto que eu basicamente vou enrolar algumas vezes, algo que eu com certeza não trarei as mínimas respostas, aliás, ninguém poderia trazê-las. Sabemos que cada indivíduo ou grupo encara o destino de uma forma individual, muitos não acreditam, outros se entregam, e outros chamam de destino alguma coisa que consideram destino.

Acho que eu me encaixaria em todas essas idéias, até porque não vejo o destino como um indivíduo, mas acredito na sua existência, considerando uma rede de coisas que inseridas de forma unificada o trazem a tona.

O destino define-se para mim como a cadeia de coisas que acontecem em prol do teu momento nesse minuto, que não pode ser previsto, nem adiantado, e muito menos fixado, é mutável, está em suas mãos, mas ao mesmo tempo não está, porque são mãos de mais relacionadas a ele.

Tudo bem, você não acredita em destino, acha tudo isso uma merda que só serve pra enrolar uns idiotas, e que você é quem decide o teu destino, você que faz as escolhas, você é quem luta, e você é quem sabe o que pode ou não fazer... Tudo bem, tem toda razão, mas a partir do momento em que você vê o destino como eu isso pode mudar um pouco.

O destino é como chamamos a força que une todas as decisões que as pessoas tomam, e vem de encontro a sua vida, o qual você não pode fazer nada. Você pode escolher entre ficar com alguém “pra sempre”, mas é esse alguém que vai escolher se quer você ou não, então outra pessoa a 200 km de distancia é quem escolhe se mudar pra sua cidade, e sabe-se lá porque é por ela que o seu amor se apaixona você fez as suas escolhas, mas as escolhas das outras pessoas derrubaram a sua, e dominaram você, esse é o destino, essas escolhas que vão se cruzando.

Você escolher ir a uma festa, mas o cara que não sabia qual gravata usar acaba saindo dez minutos atrasado, você escolhe virar a esquina a direita, e ele escolhe ir pela mesma rua pra chegar mais rápido, e bem no momento em que você escolhe passar a rua, é o momento em que falta freio no carro, é a união das tuas escolhas, com as escolhas de outras pessoas que te matam, você podia ter esperado 3 segundos pra atravessar, mas não o fez.

Naquele bendito dia em que você saiu de casa para comprar pão, naquela mesma hora, a garota na frente da padaria resolveu sair para a rua, e você encontrou alguém especial, para toda a sua vida, ou mesmo no dia em que você resolveu ir trabalhar por uma rua diferente, e deu de cara com aquele seu grande amigo, aquele que você não via há muito tempo.

Uma forma bem prática de mostrar o destino é o fato de você estar aí, existe bilhões de pessoas no mundo, seus pais poderiam ter ido pra qualquer canto e você nunca ter nascido, ou você poderia ter nascido em qualquer lugar, conhecer 10 mil pessoas diferentes, e nunca saberia que existem os seus amigos, as pessoas que você ama simplesmente não te conheceriam, e você não faria qualquer diferença, porque não estava lá, e nunca esteve, mas isso que te trouxe até eles, que fez você conhecer a pessoa que você ama que não te deixou ir a algum lugar diferente antes de tudo acontecer... Isso, você pode chamar de destino.

Você simplesmente chega à bifurcação e olha nas placas, a da esquerda, e a da direita, e escolhe um dos lados, mas a partir dali, a rua pode mudar, e você pode encontrar as outras pessoas que escolheram o mesmo caminho, esse é o destino, o que vem exatamente depois da sua escolha, pra mostrar a face real dela.



2 comentários:

  1. Porra .. Esse nem eu lembrava, seu merda acabou de me fazer chorar. Verdade pura e absoluta

    ResponderExcluir
  2. sem dúvida um dos seus melhores textos, MUITO BOM MESMO!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...